Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de março, 2021

Quarta-feira Santa: O traidor é anunciado

Chegamos à Quarta-feira Santa - dia que nos faz lembrar do momento em Jesus confirma que um dos seus discípulos o trairia (João 13:21-32). É a Ceia do bacado molhado!  Jesus diz que aquele para quem ele entregasse o bacado de pão molhado, este seria o traidor. Imagine você que em um momento solene e de celebração que aquela ceia representava, a notícia e o apontamento do traidor fez com que os discípulos ficassem atônitos e interrogativos quanto aos motivos pelos quais Judas faria tal coisa. Eles sempre estiveram juntos, presenciaram os milagres realizados por Jesus e receberam os seus ensinos e pregações. Por que trair o mestre? Há quem diga que Judas é um exemplo de que a culpa nem sempre está no líder quando um lidrado falha em sua missão.  Judas estava decido a entregar Jesus para seus inimigos. Havia dado lugar em seu coração para o poder do mal. Talvez por inveja, ganância ou egoísmo. Ele estava dominado pelo mal. O bocado molhado deixa claro que Jesus bem sabia o que

Terça-feira Santa - o anúncio da sua entrega

Hoje celebramos a terça-feira santa, momento no qual relembramos o anúncio de que a ida de Jesus a Jerusalém tinha como objetivo maior a sua entrega por nós (João 12:20-36).  Jesus deixa claro ao anunciar sua morte que isso era necessário acontecer, pois este era o propósito da sua vinda, e essa era a vontade do próprio Deus. Sobretudo, sua morte atrairia pessoas para o plano da salvação.  Morrer como uma semente de trigo, que só produz fruto após ser enterrada, significa dizer que Ele estava disposto a tomar sobre si as últimas consequências de ter amado seus inimigos, andado com os excluídos e marginalizados, ensinado as multidões a lei do amor, desmantelado o sistema religioso farisaico,  confrontado os maiorais da época com seu clamor por justiça e manifestado o extravaso da graça. Assim como a semente de trigo, Ele estava disposto a morrer para frutificar! Sua entrega seria sem reservas, por isso ensinou que todo o que deseja seguí-lo deve seguí-lo a despeito da conseq

Segunda-feira Santa: Jesus é ungido

Neste segundo dia da Semana Santa somos convidados a refletir sobre o momento em que Jesus foi ungido por Maria (João 12:1-11). Maria possuía vários motivos para prestar honras a Jesus - dentre eles podemos destacar a ressurreição do seu irmão Lázaro (João 11) e a visita que Jesus fizera à ela e à sua irmã Marta (Lucas 10:38-42). Ela é um exemplo daqueles que são abençoados e querem expressar a gratidão de alguma forma.  Maria havia escolhido uma forma aparentemente muito cara para expressar isso, mas ela o fez sem hesitar e, de fato, sem ter a plena consciência do quão importante este ato seria para o ministério de Jesus. Ela queria apenas demonstrar sua gratidão e acabou por preparar o próprio Cristo para sua entrega, sofrimento e morte.  Parece um paradoxo - tentar agradecer  e acabar prenunciando a morte do Cristo. É justamente neste ponto que aprendemos a grande lição sobre o sacrifício expiatório: Ninguém poderia impedir que isso acontecesse,  e ninguém poderia fazer

Semana Santa - a Entrada Triunfal!

Hoje tem início um dos períodos litúrgicos mais significativos da fé cristã: a Semana Santa. Neste dia, Jesus foi recebido em Jerusalém com louvores e honras. As pessoas estenderam ramos pelo caminho à entrada de Jerusalém, para que Ele passasse.  Hoje, domingo de ramos, marca a trajetória do Messias, da sua entrada triunfal a Jerusalém ao Gólgota da crucificação. Este dia marca o início da mais plena e significativa entrega: o Justo pelos injustos, o santo pelos pecadores.  Apesar do grito de aleluias e festa, Jesus reconhecia que a mesma multidão que o recebia com honra, clamaria pela sua morte (Mateus 21:1-11).  Somos convidados em amor a refletir sobre o "Plano Perfeito da Salvação", e receber com alegria verdadeira aquele que foi enviado por Deus como prova do seu amor pela humildade: JESUS! Sua agenda em Jerusalém versava sobre a sua entrada triunfal, a purificação do templo, vários ensinos sobre o Reino de Deus e, a ética e moral humanas.  E para além de tu

IGREJA CATÓLICA NEGA BÊNÇÃO ÀS UNIÕES HOMOSSEXUAIS

MEU LUGAR FOI LEGITIMADO PELO PRÓPRIO CRISTO... "E ninguém tendo bebido o vinho velho quer logo o novo, porque diz: Melhor é o velho". (Lc 5:39) Ao ler sobre a resolução doutrinária da igreja católica que versa sobre a proibição de sacerdotes católicos abençoarem uniões igualitárias entre homossexuais, sinto por não haverem FRANCISCOS suficientes para se posicionarem contra a cúpula católica conservadora. E ao mesmo tempo me pergunto se esse seria o correto a se fazer: lutar para mudar uma estrutura antiga que, para além das questões de orientação sexual e de identidade de gênero, ainda tenta  lidar com situações relacionadas ao divórcio, ao casamento de sacerdotes, aos direitos das mulheres no campo eclesiástico e social, às questões étnicas de direitos e igualdade, e etc.  Quando penso sobre tudo isso, fico feliz pela existência e liderança do papa Francisco e de outros líderes eclesiástico que tentam mudar estruturas antigas, seja na igreja católica ou protesta

OVELHA PERDIDA OU FILHO PRÓDIGO?

Ovelha Perdida ou Filho Pródigo? - Se for filh@ pródig@, deixe ir, e tenha a certeza de que regressará à Casa do Pai, porque conhece o caminho. "Sempre se comportar como ovelha pode ser uma estratégia para não assumir as suas próprias decisões. Tod@s querem ser ovelha quando deixam a Igreja, mas poucos reconhecem que na verdade são filh@s pródig@s.  Enquanto ovelha, a culpa nunca é sua, é sempre do pastor que não cuidou, dos irmãos que te feriram ou não ligaram para você, da altura do som da igreja e etc -  "E que tod@s sofram com a dor da sua ausência!"  Assumir a postura de filh@ pródig@ significa assumir as consequências das suas decisões - você quis deixar a casa do pai e seguir seu próprio caminho. O Pastor vai atrás da ovelha, inocente, recém-nascid@ na fé, mas quanto ao filh@ pródig@, nem Deus move seus pés com o fito de o buscar. Por que alguns, presunçosamente, acham que a Igreja, os membros ou líderes deveriam o fazer?  Se for filh@ pródig@, pode te